Diretor Ivo Moreira  \  Periodicidade Semanal
×

Alerta

JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 62

 
Com a proposta de Orçamento do Estado para 2015, o imposto sobre as cervejas e bebidas espirituosas vai aumentar 2,9%.  A medida aguarda agora aprovação do Parlamento.
 
O imposto das cervejas irá desde os 7,75 euros por hectolitro para volumes de álcool mais baixos, até 27,24 euros por hectolitro em volumes elevados. Atualmente, este imposto era de 7,53 euros até 26,45 euros por hectolitro.
 
Em relação às bebidas espirituosas, o valor passa de 1.251,72 euros por hectolitro para 1.289,27 euros, valor a aplicar a partir de janeiro do próximo ano.
 
Com este aumento de 2,9%, o Governo tem a previsão de uma receita líquida de 201,1 milhões de euros com o Imposto sobre Álcool e Bebidas Alcoólicas. Para 2014, a estimativa era de 177,9 milhões de euros.
 
Publicado em Nightlife
O Museu da Cerveja, núcleo museológico e cervejaria, acaba de apresentar ao público um painel em azulejo "Contos Murais", da autoria do pintor Júlio Pomar, uma obra que, nos seus mais de dez metros de comprimento, mostra a vitalidade de uma tradição secular, exibe o legado português no mundo e o cruzamento das culturas lusófonas.

Ao adquirir esta obra de Júlio Pomar, produzida pela Galeria Ratton, o Museu da Cerveja "celebra o património da cerveja dos Países de Língua Oficial Portuguesa, contribuindo, simultaneamente, para a dinamização da vida no Terreiro do Paço e para o reforço da atração turístico/cultural da cidade de Lisboa", afirma, o diretor científico do Museu da Cerveja, Sérgio Carvalho.

O Museu da Cerveja, localizado na Ala Nascente do Terreiro do Paço, está aberto diariamente das 12h00 às 22h00 no Núcleo Museológico, e das 09h00 às 02h00 no espaço Cervejaria, onde se pode contemplar a referida obra de Júlio Pomar e degustar o melhor da gastronomia portuguesa, acompanhando-a com a cerveja ideal.
Publicado em Nightlife
A cerveja Heineken, patrocinadora oficial do Rock in Rio-Lisboa, lançou uma aplicação no Facebook, sob o mote "Aumenta o Volume", que vai oferecer ao todo 50 bilhetes para o festival de música. Os cinco grupos que reunirem o maior número de votos através da aplicação, tem entrada garantida. Para se habilitarem a esta promoção, todos os consumidores e fãs da marca na rede social, desde que indiquem serem maiores de idade, podem criar um grupo de dez amigos, inserindo códigos presentes em qualquer produto Heineken, ficando automaticamente habilitados para ir a um dia no Rock in Rio Lisboa.

Paralelamente ao concurso no Facebook, a marca continua também a oferecer bilhetes no seu site oficial. Os consumidores têm também de inserir os códigos dos produtos Heineken e habilitam-se automaticamente a ganhar vários prémios, entre os quase mil bilhetes para o Rock in Rio Lisboa, 610 colunas de som para computador, 1500 sacos-mochila e 1600 auriculares.

Para além das ofertas no mundo virtual, a Heineken já se pôs sobre rodas com o "Heineken Tour Bar", um autocarro que está a percorrer nove cidades portuguesas até ao início do Rock in Rio Lisboa, no final de Maio. Durante as paragens, entre outros passatempos, a Heineken terá disponível um jogo para iPad, no qual se ganham brindes imediatos.

A ativação online, focada no Rock in Rio Lisboa, aliada ao "Heineken Tour Bar", insere-se na aposta da marca premium de cerveja em estar cada vez mais próxima dos consumidores e de proporcionar experiências marcantes, ligadas aos maiores eventos de música do país.
 
 
Publicado em Rock in Rio
O chefe Ljubomir Stanisic, conhecido pelo programa "Pesadelo na Cozinha", e a cerveja Letra, de Vila Verde, lançaram recentemente uma cerveja artesanal própria, feita de maltes e lúpulos mas também de ras-el-hanout, uma especiaria de origem marroquina, a que deram o nome "Bicho do Mato".

"É Ljubo levado à Letra - duro de roer, mas fácil de beber", indica a cervejeira, adiantando que a novidade poderá ser provada, para já, nos dois bares da Letra (Porto e Vila Verde) e no restaurante 100 Maneiras. Mais tarde, chegará a outros pontos de venda de Norte a Sul do País.

A apresentação da bebida aconteceu na Festa da Serra, em Santa Margarida da Serra (Grândola), onde Ljubomir Stanisic transformou o habitual lanche anual num banquete para cerca de 200 pessoas. A Letra explica que a comunidade se juntou à iniciativa com o objetivo de angariar fundos para a recuperação da igreja da freguesia e recolher bens alimentares e vestuário para apoiar a população mais carenciada.
 
Publicado em Marcas
terça, 30 julho 2013 23:47

Vamos falar de cerveja

'Vamos falar de cerveja' é o mote da iniciativa que a Sociedade Central de Cervejas, empresa que detém a marca Sagres, pretende levar a cabo em diversos pontos de venda. São várias as ações que irão decorrer até novembro, em cadeias de hipers e supermercados, com o objetivo de informar, formar e credenciar embaixadores da categoria de cerveja no mercado.
 
Os consumidores poderão encontrar, nestes espaços, informação e conteúdos sobre herança e tradição, ingredientes e naturalidade, cerveja e nutrição, consumo responsável, inovação e progressismo e contribuição económica, através de uma plataforma digital e interativa e com o acompanhamento personalizado de uma promotora.
 
"Estas acções surgem no âmbito do compromisso da nossa empresa em valorizar e promover a categoria de cerveja. Pretendemos que os consumidores estejam sensibilizados para a importância deste setor para as várias áreas da sociedade", afirma Nuno Pinto de Magalhães, Diretor de Comunicação e Relações Institucionais da SCC.
 
A Central de Cervejas quer, assim, promover a categoria de cerveja e construir uma história positiva do impacto desta bebida na empresa.
 
Publicado em Nightlife
"Ridículo" é a palavra utilizada pelo hepatologista Fernando Ramalho para classificar o diploma aprovado na passada quinta-feira no Conselho de Ministros que proíbe a venda e consumo de bebidas espirituosas a jovens até aos 18 anos, mas mantém nos 16 anos a idade limite para o vinho e a cerveja. O especialista considera que o álcool é todo igual e acusa o Governo que não querer proteger a saúde dos portugueses, mas "patrocinar algumas empresas de bebidas".
 
"O Governo, ao aprovar uma lei do álcool que permite que com 16 anos se continue a beber cerveja e vinho, não está a proteger a saúde dos portugueses." Esta é a opinião do responsável da unidade de hepatologia do Hospital de Santa Maria, em Lisboa.
 
"Eu sou frontalmente contra isso. É o diploma mais ridículo que já vi. O álcool é todo igual, seja vinho, cerveja ou outra coisa", referiu Fernando Ramalho que indignado lamenta que "os interesses das empresas que vendem álcool se sobreponham ao interesse da saúde dos portugueses".
 
O Conselho de Ministros aprovou na reunião de 21 de fevereiro, um novo diploma que prevê a proibição de venda e consumo de bebidas espirituosas a jovens até aos 18 anos, mas mantém nos 16 anos a idade limite para o consumo de vinho e cerveja.
 
Na Europa ainda há países que permitem o consumo de algumas bebidas aos 16 anos, como o Reino Unido e a Bélgica, mas em Espanha, França, Irlanda ou Finlândia já se impõe os 18 anos como limite mínimo de consumo de qualquer bebida alcoólica.
 
O hepatologista de Santa Maria e professor na Faculdade de Medicina de Lisboa alerta que o álcool "é todo igual", independentemente de ser cerveja, vinho ou vodka, e lastima que haja políticos que "continuam interessados em patrocinar algumas empresas de bebidas", escusando-se a ouvir a opinião "de quem está no terreno".
 
Recorde-se que o secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Fernando Leal da Costa, anunciou diversas vezes que a nova legislação iria aumentar a idade legal para consumo e aquisição de álcool para os 18 anos.
 
Fonte: RTP.
Publicado em Nightlife
sábado, 06 junho 2015 16:08

Cerveja de alfarroba nasce em Tavira

 

Chama-se Moura e é uma cerveja artesanal algarvia, cujo ingrediente principal é a alfarroba. Chegou ao mercado nacional durante o mês de maio e os stocks já estão esgotados.
 
A cerveja nasceu em Tavira pelas mãos de Sebastião Afonso e Ivânia Lourenço, que tiraram o curso de produção de cerveja artesanal no Porto e em Barcelona. O nome escolhido para o produto, Moura, teve origem na lenda da Moura Encantada de Tavira, com o lema “Artesanal de Alfarroba, Cerveja de Encantar”.
 
O sucesso foi imediato, pois vinte dias após a entrada do produto no mercado, os stocks esgotaram. São feitas cerca de 50 garrafas por dia, mas os proprietários já estão a trabalhar no aumento de produção.
 
Podes encontrar à venda esta cerveja em Tavira, Olhão, Faro e Almancil, em algumas lojas gourmet e restaurantes, a um preço médio de 3 euros. O público alvo a que se destina o produto são hotéis, feiras medievais, campos de golf, restaurantes e lojas gourmet. A marca Moura vai estar presente também em algumas feiras e festivais.
Publicado em Marcas
A primeira produção publicitária da Super Bock em Moçambique já está no ar e comunica a entrada da Super Bock Mini Saca Fácil no país. Desenvolvida em parceria com a Executive Moçambique, a campanha decorre até 8 de janeiro do próximo ano nas principais estações de televisão e rádio, para além de incluir materiais de ponto de venda. 
 
"O investimento gradual que a Unicer está a aplicar em Moçambique mostra a relevância do país para a empresa e a expectativa de aumentar as exportações de Super Bock para este mercado, nos próximos anos. Até ao final da década, a empresa portuguesa estima alcançar vendas na ordem dos 20 milhões de litros", refere a Unicer em comunicado.
 
Publicado em Marcas
O consumo médio per capita até pode ter descido, mas Portugal continua a um ser um dos países que consomem mais álcool.
 
Os novos dados foram divulgados esta segunda-feira num relatório da Organização Mundial da Saúde. Entre 2003 e 2010, o consumo do álcool em Portugal teve uma redução de 1,5 litros per capita, descendo de 14,4 no período 2003-2005 e para os 12,9 litros entre 2008-2010. Ainda assim um consumo mais elevado que a média europeia - desceu dos 11,9 litros para os 10,9. Na Europa, os homens consomem, em média, 18,7 litros per capita. Já as mulheres ficam-se pelos 7,6 litros, ou seja, menos de metade.
 
No documento, que contém uma lista com 44 países, a Bielorrússia surge como o país com consumo mais elevado - 17,5 litros de álcool per capita. É seguida de perto pela Moldávia, com 16,8 litros, e pela Lituânia, com 15,4.
 
Em território nacional, o vinho representa 55% do álcool consumido. Em segundo lugar surge a cerveja, com 31%, as bebidas espirituosas com 11% e outro tipo de bebidas com apenas 3%.
 
 
Fonte: Quero Saber.
 
Publicado em Nightlife
quinta, 08 agosto 2019 17:52

Heineken apresenta nova lata

A conhecida marca de cervejas Heineken lançou este mês uma nova lata de 33 cl, que permite que os seus consumidores continuarem a apreciar o sabor da bebida alcoólica de uma maneira refrescante.
 
Este novo formato acompanha a tendência do aumento de produção de bebidas alcoólicas em lata, fresca por dentro e por fora e já está disponível nas prateleiras das principais superfícies comerciais de Portugal, desde híper a supermercados.
Publicado em Marcas
Pág. 1 de 8

Newsletter

Recebe novidades e conteúdos exclusivos no teu e-mail.